quinta-feira, 20 de março de 2014

O regresso?

Deu-me uma nostalgia ao reler algumas coisas que aqui larguei nos últimos anos... Ainda não percebi em concreto, onde perdi a imaginação de análise dos episódios que me acontecem diariamente... A juntar a isso, é com alguma pena que vejo que os ultimos posts dos vizinhos aqui do quintal, também já são do ano de 2013. Veremos se a imaginação e parte da vizinhança volta ao activo...

domingo, 13 de janeiro de 2013

Pepa vs Zico

Foi uma semana fértil em acontecimentos estranhos... e deu para perceber que a mentalidade humana é de facto uma coisa muito estranha... 
Senão vejamos: 
A Samsung fez uma acção publicitária onde pediu a diversos bloggers que dessem uma entrevista com o balanço de 2012 e previsões e desejos para 2013. Uma das entrevistadas fez referência a um sonho de ter uma carteira Chanel, "que fica sempre bem". E porque não? Sonhar ainda não paga imposto, e do meu ponto de vista, se a menina trabalhar e ganhar dinheiro para a comprar, porque não? Cada um sabe de si, assim como o que fazer com o seu dinheiro! Não a censuro, e nem percebo porquê tanta celeuma à volta deste assunto! Ah e tal, a crise... Pelo que se sabe, nos momentos de crise, as marcas "premium" nunca têm problemas, existe sempre clientela para elas, isto porque a crise é só para alguns, e quem pode comprar 1 carteira toda pipi no ano passado, quase de certeza que pode comprar outra este ano. Espero sinceramente que a menina Pepa tenha a sua carteira de sonho este ano, com o fruto do seu trabalho! Agora venham-me chatear a dizer que o meu sonho de ter um Ferrari este ano, é proibido, que estamos em crise e que só posso sonhar com um Chevrolet... dos pequeninos, sem extras, que extras é luxo! Era o que mais faltava!

O outro protagonista da semana, acaba por ser um cão de raça "potencialmente perigosa", que supostamente (e digo supostamente porque ainda assim, há certos pormenores nesta história que não encaixam...) matou uma criança de 18 meses. Razão, modo e circunstâncias não são claras. Mas a verdade é que o cão é notícia, por ter já mais de 50000 apoiantes a quererem livrá-lo do abate! Abates de animais é algo que não é desejável, mas que ocorre todos os dias pelos mais diversos motivos. E motivo de agressão desta magnitude parece-me mais que suficiente. Aparentemente episódios de agressão já não seriam novos, e o próprio dono já havia pensado em abater o animal no ano passado... Que o apuramento da verdade e das responsabilidades seja feito, é o que desejo! (oops, desejos, desejos... posso??)  

Há aqui qualquer coisa que não bate certo nestas duas situações. As pessoas acham-se no direito de interferir na vida dos outros por terem ambições altas (eu imagino que algumas até devem ter pensado "compra lá uma carteira na feira de Carcavelos e dá o resto do dinheiro para mim..."), e ao mesmo tempo uma criança morre vítima de um ataque de cão, e toda a gente fala é do cão. É de mim ou as pessoas estão com as prioridades trocadas?

PS: Aposto que nem sabem o nome da criança! Dinis, é nome que poucos sabem! 

domingo, 24 de junho de 2012

Dress Code

Manter um "dress code" adequado às circunstâncias e tarefas que desempenhamos, é sempre importante. Quase sempre, um "dress code" não apropriado à circunstância, provoca sempre que sejamos o centro das atenções. Red Party, e aparecer de branco, é estar a pedir ser o alvo das atenções! :) Assim como ir ao banco com o fato macaco da oficina, causa sempre um estranhar ao gestor de conta. Estas regras não se aplicam caso seja aquela pessoa que todos conhecem, aí tudo se desculpa.

Agora, eu, a quem tudo acontece, tenho passado por episódios, no mínimo.., hilariantes!
Eu não tenho culpa, saio do trabalho de fato e gravata, e vou para o ginásio, onde a malta normalmente já está em modo "chill out". Apesar de tudo, já muita gente me conhece e não estranha.... mas, no momento do café (onde de vez em quando surgem caras novas por trás do balcão), quase sempre a primeira questão que me fazem é se "É do staff?". Nas primeiras vezes, apressava-me a dizer que não (este feitio de ser honesto, é-me terrível!), mas depois tornou-se brincadeira com respostas como "Só amanhã", "Sim, mas hoje estou de folga" entre outras parvoíces que sobem à cabeça no momento. Normalmente após um segundo de estranheza, as pessoas lá se apercebem do que se passa, e nunca mais sou questionado sobre essa matéria.

Num outro episódio, num outro local, com um fato completamente escuro, só me perguntaram quantos já tinha enterrado no dia... Como bom cangalheiro que sou, só indiquei que o dia tinha sido árduo e tinha feito só uma pausa entre clientes... Acho que por 3 segundos, a história pegou.

Hoje ocorreu completamente o contrário... vou eu passear até ao centro comercial, o mais "casual" possível, mas pelos vistos com um ar completamente na moda, até a um café onde vou apenas 1 vez por semana, aproximadamente. Mas ainda assim a minha cara já deve ser conhecida, e dou outro lado do balcão vem a pergunta "É lojista?"... após o meu choque da pergunta que durou menos de 3 milésimos de segundo, respondi que "Por enquanto ainda não, só para a semana é que abre a barraca das farturas"... 2 segundos de estranheza, um sorriso, e pronto.. preço de cliente normal. Bolas...

Acho que algum dia que eu diga as verdades, por mais estranhas que pareçam, vão-me sempre cobrar o valor de cliente normal...

Cumprimentos do elemento do staff da loja da casa mortuária! :)



quarta-feira, 18 de abril de 2012

Gasolina vs pastel de nata

Na última semana tenho andado muito viajado e todos os dias às mesmas horas, com uma pontualidade quase britânica (não fosse eu estar presente numa auto-estrada que se paga, e onde se circula pela direita), passo por estas placas com umas letras e uns números... Mesmo o português mais desatento sabe o que está ali na imagem.

Alguns dirão que é um painel informativo com o preço dos combustíveis mais vendidos (gasóleo e gasolina 95) nos próximos 3 postos. Tenho pena, mas não é! É mais um grande exemplo de uma "obrigatoriedade" que se tornou uma "inutilidade". Fui vasculhar um pouco e dei de caras com um artigo de 2007, que explica mais ou menos a situação: em Outubro de 2005, alguém achou que seria boa ideia colocar à beira das auto-estradas, umas placas a indicar o preço dos combustíveis, supostamente para informar os consumidores de quanto teriam que largar por cada litro. A ideia até era boa, acho que foi inspirada nas estradas nacionais, onde se vê placas a informar "Melancia e Melão, mas do bom, a 3 árvores de distância", ou "Vende-se estrume, 100 metros à direita".

Bom, mas voltando ao artigo de 2007, indicava que " Só na rede Brisa, que é a maior concessionária do País, com mais de mil quilómetros em exploração de uma extensão total de 1440 quilómetros, os custos de instalação dos painéis deverão ascender a cerca de 1,2 milhões de euros"... Ou seja, foi feito este investimento, para hoje em dia termos a certeza que estamos perante um oligopólio do pior cartel existente à face da Terra. Os preços são todos iguais, até à 3ª casa decimal, para quê painéis que apenas nos confirmam com os seus dígitos em tom de gozo que efectivamente, quer a marca seja laranja, verde ou vermelha, com mais ou menos aditivos XPTO, pagamos exactamente o mesmo...!

Mas, nem tudo está perdido! Julgo que se poderia modificar estes painéis para que passem a disponibilizar preços mais diversos, como por exemplo, o preço de uma bica e um pastel de nata, ou para os mais famintos, de uma mini e uma sandes de courato. Isso sim, era genial, saber se aquele ratito no estômago ainda pode aguentar mais uma estação de serviço, ou se o snack ao melhor preço é mesmo já na próxima bomba!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

2012

Janeiro de 2012 passou tão depressa que nem tive tempo de vir dar as boas vindas a quem ainda cá vem!

Mais uma vez, a imaginação anda em baixo, com dias a terminar cada vez mais tarde e com noites a serem cada vez mais curtas.. E parece que não faço nada, mas realmente o tempo voa.

Novidades de 2012: tirando o frio e a troika, tudo na mesma... ando em preparações de umas provas desportivas (as habituais passagens de pontes e outras ainda em segredo). Na verdade, sinto-me com uma "pedalada" como nunca havia sentido... recentes exames confirmam esta teoria, tenho saúde de ferro! Esperemos que assim continue!


sábado, 15 de outubro de 2011

Hoje apeteceu-me...

.. Vir cá tirar as teias de aranha aqui ao quintal... Muita coisa tem acontecido e o tempo para cá vir tem sido pouco...

Hoje partilho convosco 3 vídeos de um senhor já com uma idade apreciável, com muitos conselhos interessantes... Aparentemente começou como uma brincadeira, mas a verdade é que já é um sucesso no youtube...




(esta ultima imagem de preview está demais...hehehehe)


Bom fim de semana!

segunda-feira, 14 de março de 2011

Mais um evento interessante


Tanto tempo depois, estou de volta para vos dar a conhecer mais um evento italiano.. e desta vez com uma boa razão para ir... aberto a italianos, e a não italianos.

Só por acaso, o meu carro está ali no cartaz oficial... inesperado! :D

Mai informações, ver o site oficial!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Bom Natal !

Bom Natal a todos os que ainda se dignam a vir dar um saltinho a ver as poucas novidades que ainda vou aqui largando!

E já agora, que o 2011 seja melhor que o 2010!! :D

domingo, 28 de novembro de 2010

De volta aos grandes eventos

Depois de tanto tempo ausente, tinha de vir largar aqui umas postas de pescada sobre algo que gosto.. e não é que ontem foi mais um encontro anual de máquinas italianas... Desta vez o alvo foi a zona de Cascais / Sintra, onde houve lugar para almoço, passeio e grandes paisagens... Bem sei, não é coisa normal uma concentração de automóveis, ainda para mais um modelo simpático como o Punto. Como possuidor de um e membro do fórum nacional mais antigo sobre este modelo, nada de xuning aparece por ali. E é verdade, ao fim destes anos que já ando aqui, o meu carrinho não me tem dado razões de queixa, ao contrário das ideias enraizadas de muita gente, que nestes carros é normal... "saltar rodas", "pistões sairem pelo capot" e "parafusos sairem pela panela de escape".
Mais uma foto da paisagem para apreciarem e quem sabe, se no próximo ano algum leitor aqui do quintal não se junta a nós... www.puntopt.net/forum













Abraço a todos e boas curvas!
E que em 2011 consiga voltar à carga com mais assiduidade :)

sábado, 17 de julho de 2010

Rescaldo do mundial

Nada de novo... Portugal ficou pelo caminho pouco depois da fase de grupos, mas pelo menos fomos afastados pelos que se sagrariam campeões mundiais. De Espanha, nem bons ventos, nem bons casamentos, lá diz o ditado... e agora com mais esta vitória, não há
quem ature os nossos vizinhos ibéricos. Enfim...

O grande vencedor acabou por ser um polvo, que segundo notícias recentes, vai mudar-se da Alemanha para Espanha... Parece que vai virar paella, mas o que ficava mesmo bem era com arroz...

Bom Verão para os poucos leitores que ainda cá vêm visitar o quintal!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Passeatas de avião

Na semana que passou tive a oportunidade de ir dar uma passeata de avião até a alguns países do centro da Europa, e fiquei com a sensação de algum desconforto relativamente a alguns assuntos...
Logo de início, o facto de não me terem pedido a identificação foi interessante. Bastou-me uma folha de papel com a confirmação da reserva para poder levantar os meus cartões de embarque... e logo eu, que queria mostrar orgulhosamente o meu novo cartão de cidadão com aquela foto de presidiário... Continuando, a passagem ao detector de raios x. Malas, casaco e cinto, tudo tem de passar por aquele tapete para ser radiografado. Estive quase para me lançar por inteiro lá para dentro, podia ser que me verificassem se não tenho nenhuma doença grave. Mas limitei-me a fazer um strip para a polícia que lá estava a controlar (bem jeitosa por sinal..), e por azar ela não teve de me revistar. Bolas!...
Porta de embarque, e entrada no avião propriamente dito. "Está quase", pensei. Mas estava enganado... Logo ao início, uma alemã fardada e com um ar maroto, disse-me algo que nem sei pronunciar, e sorriu. Apenas pude retribuir de volta o sorriso, pois no momento não me surgiu nada de inteligente que pudesse dizer...

Calhou-me lugar no corredor, menos mal, sempre não tenho de chatear ninguém se me apetecer ir conhecer as redondezas (restrito da fila 15 à 29). Fechadas as portas, começa outro martírio. As explicações de como tudo funciona:
  • Colete salva vidas: mas afinal estou num avião ou num cruzeiro? Se o avião cair dentro de água, vou mesmo ter tempo de procurar o colete, vesti-lo, apertar as cintas, puxar o cordão para insuflar... e se ainda assim precisar, será que tenho fôlego para soprar pelos tubinhos para insuflar ainda mais o colete...
  • Máscara de oxigénio: a exemplificação de que a parte amarela é para por na face, e puxar 3 vezes o elástico, será suficiente para informar que ... aquilo é um elástico? Estava à espera de um daqueles puxões partisse o elástico, que eu queria ver...
  • Cartão com informações: afinal todo o teatro feito pelas hospedeiras, está resumido num cartão que está no banco à nossa frente. E mais, ainda informa que as saídas de emergência estão longe para caraças, e que basicamente se a viagem der para o torto, eu vou ser o último a sair do avião..
Ok, vou relaxar e apertar o cinto... o avião desliza pela pista com um poder de aceleração parecido com a do meu carro, em que o banco se acomoda ao nosso corpo, e aquilo... sai de terra. Mesmo no ar, parece que a estrada tem alguns buracos (nunca percebi porque é que o piloto lhes faz pontaria).

Já no ar, a primeira coisa que é feita assim que os avisadores dos cintos se apagam, é aparecer aquela hospedeira marota com um carrinho carregado de comida e bebida. Comida de avião, é coisa que não enche barriga, e que pode provocar alguns disturbios intestinais a quem até agora tinha aguentado com os altos e baixos. Ainda assim arrisquei o menu normal, com tudo incluído. Tive sorte, o balde de café fez-me manter desperto (tinha acordado às 4 da manhã...), e aquele mini pequeno almoço complementou aquele que eu já tinha tomado em casa. Tudo em formato microscópico, mas ainda assim deu para orientar tudo dentro de um tabuleiro ainda mais pequeno.

A viagem era de cerca de 3 horas, deu para dormir um pouco, apesar do barulho dos motores...
Antes da aterragem, lembrei-me de mais uma asneira. Ir ao WC... Eu que sou um gajo magrinho, vi-me à rasca para entrar, rodar, fechar a porta, e depois rodar os pés e o resto do corpo para me por em posição. Um gajo com mais de 100 Kg como fará? De certeza que tem de entrar e sair de lá com a ajuda de uma calçadeira... O autoclismo de avião é uma coisa linda, tem aquele momento de suspense em que parece que nada vai acontecer, para depois cair 3 pingas de água, e haver uma sucção descomunal, que faz desaparecer tudo, como que por magia. Pergunta: Será que eu desaparecia do avião, e seria transferido para outra dimensão se estivesse mais próximo daquele "vortex"? E para onde vai aquilo? Será ejectado do avião? Tenho a firme certeza que sim... por 2 motivos: uma vez estava na praia, e vi um avião a passar. Uns minutos mais tarde pareceu-me que estava a cair uma chuvinha momentânea... E em segundo lugar, nos aeroportos, vejo muitos carros de apoio, com bagagens, catering, gasolina... nunca lá vi nenhum tractor limpa fossas...

São demasiadas perguntas às quais não tenho resposta imediata. O que interessa é que cheguei ao meu destino... e repeti tudo de novo, para um voo de ligação mais curto. E neste momento já voltei ao nosso país... Já estou com saudades...

terça-feira, 11 de maio de 2010

Só para dizer...

Que me vou ausentar por mais uns dias... E enfrentar a nuvem das cinzas., a ver se ela me deixa partir....

domingo, 28 de março de 2010

Mudou a hora

E com isto, mais sol durante o dia. Logo, espero passar também a vir cá mais vezes, que a imaginação não tem dado para muito, e 1 mês sem dizer nada nem parece meu.


E o resto da vizinhança, que tal tem estado? Sinais de vida são poucos e os que dão, já os vejo pela vida real...

Abraço a todos, deixo-vos com uma musiquinha para se alegrarem:


sábado, 27 de fevereiro de 2010

Sem comentários...



Espero que gostem...

domingo, 24 de janeiro de 2010

Porque lhe chamam expresso?


Ontem lembrei-me de um episódio que ainda não tinha partilhado aqui pelo quintal... há uns tempos, o amigo Moleiro foi comprar café... até aqui, tudo bem. E como estava nas redondezas e era uma volta de 5 minutos, aproveitei para ir ver esse novo mundo das máquinas de cápsulas descartáveis de café. E não é que a loja até está toda arrumadinha? Falta ali aquele aroma intenso a café que se entranha e nos faz estremecer os sentidos, que encontramos em certas lojas tradicionais, mas compreende-se, se isso acontecesse, as cápsulas estavam abertas...

O que se passou a seguir foi interessante... e dramático. Só faltou perguntarem o que tinha sido o almoço de há 3 dias, e se efectivamente a loiça tinha sido lavado. Com tanta burocracia, uma pessoa quase que desiste de comprar café, mas depois de dar uma pipa de massa por uma máquina XPTO... tem de ser. Desde nome, morada, número de identificação fiscal até ao numero de série da máquina, o interrogatório foi intenso. Depois de toda esta tortura, pronto já se podia comprar café... de entre algumas 50 variedades!

Depois de tudo isto, lá se conseguiu adquirir as cápsulas milagrosas (que por acaso até fazem um cafézinho à maneira).
Continuo com a minha ideia: acho que era mais fácil ter ido ao banco pedir um empréstimo para Crédito à habitação. Era mais caro, mas a tortura era menor. Cá em casa continuo a fazer um Delta Chávena na máquina do século passado, com o famoso estilo de taberneiro a bater o filtro para soltar a borra...

Venha o próximo episódio...